1184647
O nascimentos dos dentinhos não é um daqueles marcos que acontecem de uma só vez. A mudança do sorriso banguela para uma boca cheia de dentinhos é um processo que pode se estender pelos dois ou três primeiros anos de vida do seu filho.
Certamente você já ouviu falar sobre como esta fase do nascimento dos dentes é cruel: os bebês ficam chatos, irritados, não dormem direito, não deixam a gente dormir, não querem comer, só querem colo, não querem colo, não querem nada…

Infelizmente aqui em casa com meus 3 pequenos não foi diferente …. Incrível que aqui com eles os primeiros dentinhos vieram bem pertinho um do outro, então eles ficavam com a boquinha MUITO sensível, imaginem??

Para muitos bebês, a chegada do primeiro dentinho não é lá muito divertida, assim como não foi aqui em casa.

A grande maioria das crianças tem o primeiro dentinho aos 6 ou 7 meses de idade. Os mais precoces podem romper o primeiro dente (normalmente o incisivo central inferior) já com três meses, enquanto outros podem ter de esperar até quase 1 ano. Os últimos dentes (os segundos molares, no fundo da boca) costumam já ter nascido no segundo ano de vida. Com 3 anos, seu filho deve ter o conjunto completo: 20 dentes-de-leite. (Fonte: BabyCenter)

 

Reações que podem vir junto com o nascimento dos dentinhos:

  • Maior produção de saliva
  • Gengiva inchada
  • Perda de apetite ou preferência por comer alimentos mais líquidos
  • Irritação, causada pela dor e pelo incomodo dos dentes começando a romper a gengiva
  • Sono prejudicado (noites mal dormidas, dificuldade com as sonecas, etc…)
  • Febre (os especialistas dizem que isso não ocorre, mas alguns pais notam esse sintoma. Segundo a literatura médica, o que pode acontecer é que o nascimento dos dentes debilita um pouco o sistema imunológico, aí o bebê pega uma virose e essa virose causa febre. Mas não que a febre venha diretamente dos dentes)
  • Diarréia (os especialistas dizem que isso não ocorre, mas alguns pais notam esse sintoma)
  • Hábito de puxar a orelha ou colocar o dedinho dentro da orelha (a dor na gengiva costuma irradiar para essa área e o bebê coloca o dedinho ali porque algo o está incomodando)
Obs: alguns bebês não tem reação alguma. Nadica de nada. Pais abençoados!

O que fazer para amenizar o desconforto?

  • Dar mordedores para o pequeno morder. Se forem gelados, melhor ainda.
  • Alimentos frios também ajudam amenizam a dor.
  • Massagem feita o dedo bem limpo ou com uma dedeira de silicone.
  • Medicação: em alguns casos, se o desconforto estiver muito grande, o pediatra poderá indicar algum analgésico. Mas isso somente o pediatra poderá indicar.
  • E, por fim, procurar um odontopediatra, que poderá orientá-la melhor nos cuidados para evitar o desconforto e na higiene dos dentes que estão chegando.

O CALENDÁRIO DOS DENTES

Os dentes não nascem sempre pela mesma ordem nos bebês. No entanto, o mais frequente é que nasçam do seguinte modo:

  • Entre os 6 e os 10 meses: os incisivos centrais inferiores.
  • Entre os 8 e os 12 meses: os incisivos centrais superiores.
  • Entre os 9 e os 13 meses: os incisivos laterais superiores e inferiores.
  • Entre os 10 e os 16 meses: os primeiros prémolares.
  • Entre os 16 e os 20 meses: os caninos.
  • Entre os 20 e os 30 meses: os segundos prémolares.

Assim, entre os 2 anos e meio e os 3 anos, todos os 20 dentes de leite do seu bebê já nasceram. O bebê não terá alterações até os 6 anos, altura em que os dentes de leite começam a cair e a nascer os dentes definitivos.

 

Fontes:
www.babycenter.com.br

www.revistacrescer.globo.com

www.mustela.com.br